COMO DEFINIMOS O BATISMO

 

Quando falamos em batismo, logo se ouve: o batismo só é verdadeiro se a pessoa for emergido nas águas, e vem as explicações, que  a imersão é a prova do sepultamento do velho homem; há aqueles que citam colossenses 2:12, “tendo sido sepultado,juntamente com Ele, no batismo...”(ora, “tendo sido sepultado...”é um simbolismo, ninguém o foi literalmente. Se assim for, fica sem sentido Colossense 2:11. Alguém conhece alguém que foi circuncidado literalmente ?), Por que a Bíblia não diz claramente, “batismo por imersão”, em Lc. 3:16, declarou João Batista” Eu vos batizo com água, Atente à expressão “com água” e não na água, a preposição “com” indica o instrumento, o modo etc, se fosse mergulhado, estaria “na” que é: combinação de preposição em + o artigo indefinido feminino singular a, no 1º caso; usa-se o instrumento naquilo; no segundo caso, usa-se aquilo no instrumento, uns, querendo ser mais sabido que outros alegam que não era preciso ter a expressão por imersão, e explicam: so pode ser batismo se for por imersão, não existe batismo por aspersão, só se for no hebraico ou no grego, porque em português existe, e outros, acusam afoitamente determinadas denominação que batizam por aspersão.

Não há água que não venha do manancial, ainda que seja só uma gota, ainda assim é água vinda do manancial, portanto, assim como o sangue de        Cristo que bebemos, não é literalmente sangue, e sim um simbolismo, e tantos outros símbolos que encontramos na bíblia, a água também é um deles. 

 

A finalidade desta meditação não é interferir na fé de ninguém, nem tampouco ser o dono da verdade na questão em pauta, todavia, acho que é bom colocarmos frente a frente determinados pontos esclarecedores de ambas as teses, aspersão e imersão.

 

Analisemos primeiro, IMERSÃO:

 Tomando como base Cl. 2:12a, ora, se é sepultado é deitado, se alguém é deitado no lugar que existe água, fatalmente será imerso e o próprio dicionário esclarece que batismo é imergir, portanto não estão errados os que defendem a tese da imersão, acho que não é preciso muitos argumentos para esclarecer o assunto. Pelo menos para mim, batizar por imersão é realmente batismo, sem dúvida.

 

Analisemos agora a ASPERSÃO:

Vamos começar pelo ponto mais significativo dos defensores da imersão, João Batista Batizava no Rio Jordão (O batismo que Deus exige para a remissão dos pecados (Atos 2:38) requer uma quantidade de água? (a Bíblia não define isso). As figuras escolhidas no ensinamento bíblico descrevem o batismo como sepultamento (logo, Jesus foi sepultado por João Batista?)).

?Alguns afirmam que é necessário batizar em águas correntes. Pelo fato que João batizou no rio Jordão (Marcos 1:9), concluem que o batismo tem que ser realizado em águas correntes. Deus poderia ter exigido batismo em água corrente, mas ele não o fez. Nenhuma passagem bíblica diz que o batismo precisa ser no rio Jordão, nem em rio qualquer, nem em águas correntes. Na maioria dos casos citados na Bíblia, não sabemos se o batismo aconteceu em rio, lago ou piscina, mas sabemos que "os que lhe aceitaram a palavra foram batizados" (Atos 2:41). Nem sempre aconteceu no rio Jordão. 3.000 pessoas foram batizadas no dia de Pentecostes, quando os apóstolos pregaram em Jerusalém.

 Na década de sessenta; “não sei se ainda” quando havia muitos casamentos no cartório marcados para o mesmo dia, o Juiz reunia os nubentes na sua presença e diante da confissão coletiva de que um aceitava o outro, Ele declarava para todos, “como vós acabastes de declararem, eu os declaro maridos e mulheres”; 3000 dividido por doze (considerando que todos apóstolo estavam ali batizando) dar um total de 250 batizandos para cada apóstolo, que dividido por 60(minutos) dar um total de 4hs e 16minutos que cada apóstolo ficou batizando, não seria mais lógico a aspersão da água sobre um grupo de cada vez? Tente executar 10 batismos ou simule com alguém este exercício de batizar imergindo em água, apenas dez e você verá que será insuportável o cansaço, duzentos e cinqüenta então hem?. O etíope foi batizado onde encontraram água no deserto (Atos 8:36-39). O carcereiro foi batizado em algum lugar em Filipos (Atos 16:33). As pessoas que exigem batismo em águas correntes estão acrescentando à palavra de Deus. Ninguém tem direito de fazer leis que Deus não fez! João escolheu um lugar propício para obedecer as ordens de Deus e lá ele imergiu as pessoas nas águas. (a Bilbia não diz imergiu,) pelo contrario, diz a respeito do batismo de Jesus (mt. 3:16; mc. 1:10), (ao sair e não se levantou), ninguém sai, estando deitado, exemplo: você chega em uma casa e pergunta por um seu amigo e lhe dizem “ele saiu” ou, ele levantou-se e saiu, qual das duas expressões demonstra o estado anterior de “deitado”?

Ora João Batista Pregava no deserto da Judéia, Mt. 3:1, observamos que vinha ter com Ele , Jerusalém, toda Judéia e toda circunvizinhança do Jordão, (Mt. 3:5) será que as pessoas queriam que João levasse um balde de água nas suas pregações para poderem ter a prova de que Ele batizava por aspersão? Se Ele pregava nas circunvizinhanças do Jordão só podia batizar no próprio Rio, além do mais temos prova que o Rio Jordão naquelas paragens, era a passagem de pessoa e animais, era ali que os animais faziam sua necessidade fisiológica, e leprosos  banhavam-se e lavava suas vestes e, mais agravante ainda, o Judeu é, e sempre foi uma pessoa muito criteriosa e bastante austera, jamais se despia em lugar publico, nem se deixaria mergulhar com sua roupagem em um rio sujo como o Jordão que Namã não queria de nenhum modo banhar-se nele, 2Rs. 5:11, 12, podemos entender também que as vestes daquela época eram do tipo vestidos que iam até os pés e toda vez que Eles tinham que atravessar o Rio naquele lugar, suspendiam as vestes até a altura dos joelhos, por isso, ai já basta para aqueles que defendem o batismo por aspersão, porém tem mais e tem muito mais mesmo, vejamos algumas passagens bíblicas:

Is. 43:2, Quando passares pelas águas, eu serei contigo, quando pelos rios, eles não teSUBMERGIRÃO, quando passares pelo fogo, não te queimaras, nem a chama arderá em ti.- veja que Deus está falando das coisas espirituais, porque quem passará pelo fogo e não se queima senão aqueles que são lavados no Sangue do Senhor Jesus? Logo, não é, espiritualmente falando, necessário que o cristão seja imerso.

Outro ponto que se apegam os defensores desta tese, é que Mt.3:16 batizado Jesus, saiu logo da água,veja que o verbo saiu, denota uma ação praticada pelo sujeito da oração o que não seria possível por Ele mesmo a pratica desta ação se fosse imerso, e mais, Mc 1: 10 logo ao sair da água, viu os céus rasgarem-se e o Espírito descendo como pomba sobre Ele, o verbo sair está no sentido de caminhar também, se fosse imergido estaria escrito, levantou-se d`água e depois, como pode uma pomba pousar em alguém que está deitado? Outro assunto muito firme desses que defendem essa tese é que, se o batismo tem que ser por imersão para que seja sepultado o velho homem, vem a pergunta, nesse caso, Jesus sepultou o velho homem? Há, mas Jesus deu o exemplo de como cumprir as Escrituras em obediência, o fato de ser batizado por aspersão não seria também cumprir? Jesus era questionado de forma depreciativa sempre pelos Fariseus por comer sem lavar as mãos, por curar no sábado, por sentar-se à mesa com pecadores e etc, como você acha que eles iriam reagirem se o Senhor Jesus se deixasse mergulhar num rio imundo como o Jordão?

     

Agora temos fatos que ninguém pode contestar:

A conversão de Paulo, aconteceu no caminho de damasco, porém Ele foi conduzido para casa de Judas completamente cego e foi ali que Ananias o encontrou e Ele estava orando, At.9:17 e diz a palavra de DEUS a seguir, LEVANTOU-SE E FOI BATIZADO, verso 18b, ora na casa de Judas havia algum Rio? E a palavra Levantou-se nos induz a que? Mas, ainda assim existe resistência para muitos que afirmam que Paulo não foi batizado naquela mesma hora e sim dias depois porque Ele ficou ainda alguns dias ali, aí estamos colocando em dúvida a palavra de Deus, continue a leitura de At. 9:17, leia o 18 e 19 e você verá que em 18 fala de imediatamente, caíram-lhe dos olhos... e tornou a ver e levantou-se e foi batizado, depois de ter se alimentado sentiu-se fortalecido, ai então é que vem a explicação: “permaneceu em Damasco alguns dias. Ora, os versículos 18 e 19, esclarecem a ordem dos acontecimentos: “caíram-lhe dos olhos; levantou-se; foi batisado; alimentou-se e finalmente, permaneceu em Damasco”.Mas, admitindo que seja assim, o batismo só se deu alguns dias depois, contradizendo a própria palavra de Deus; vamos para outro exemplo: a conversão do carcereiro, At. 16: 27-34, vemos ali, que o carcereiro se converte ainda na prisão e leva Paulo e Silas para sua casa e diz a Palavra, “naquela mesma hora da noite” isto é: meia noite lavou-lhes os vergões e receberam a palavra e foram batizados Ele e seus familiares, a pergunta é: o carcereiro tinha um rio em sua casa? Ou, foram Eles para um Rio àquela hora da noite? Há ainda que considerar, que naquele tempo, ninguém tinha como temos hoje, banheiros em casa, havia sim, uma bacia com água na entrada da casa 

Ainda têm os defensores desta tese muitos outros argumentos, que não vale a pena polemizar com intermináveis argumentos que não levam a nada, embora ainda se possa dizer que no caso de Filipe e o eunuco eles estavam no deserto, e ainda que Filipe foi convidado a SUBIR, chagaram a certo lugar que havia água, At. 8:36, porque a Bíblia não diz, chegaram a certo lugar que havia um rio? pararam o carro e DESCERAM, se subiram no carro tinham que descer e veja que a expressão, “ambos desceram à água”, com o a craseado entende-se que ambos desceram, a preposição, a artigo, definido feminino singular,  água, quem desce, desce de algum lugar para algum lugar, à água e não às águas se fosse um rio, logo por ser deserto, entende-se ali uma nascente ou um poço ou outra coisa, nunca um rio. Mas ainda admitindo que foi imersão, aí saíram caminho afora todo molhado ‘ O ALTO OFICIAL DA RAINHA DOS ETIÓPES”, não espere ai, ele levava uma mala cheia de roupas para trocar quando fosse balizado, é talvez fosse isto.

Por esta razão, é no mínimo temerário condenar quem batiza por aspersão cuidado você pode estar julgando o seu irmão, e além do mais, o mesmo dicionário que define batismo como seja o ato de imergir, define também como aspergir. E como argumento ao meu ver mais forte ainda é que, se alguém quer se batizar porque crê no Senhor Jesus e no momento não tem um rio, e caso venha a morrer, fica sem culpa aquele que não quis batizar pelo simples fato de só poder batizar naquele dia quando toda Igreja se reúne em um rio na sua cidade ou outra cidade perto para esta finalidade? Ora dizem: o ladrão na cruz creu e não foi batizado nesse caso Jesus o Perdoou, perduarar também nesse caso, ai temos situações diferente, ali na cruz, não tinha como haver batismo, porem no caso do exemplo o que houve foi negligencia com as coisas de Deus, portanto, se alguém me disser que Crê no Senhor Jesus de todo seu coração e de seu entendimento e quer o batismo, aonde ele manifestar essa vontade, eu batizarei em nome do Pai, do Filho e do Espírito santo, ainda que seja só com a mão molhada de água, Jesus não usou o seu próprio sangue no dia da Ceia com seus Apóstolos e sim o fruto da videira, portanto, um símbolo, logo a água também pode simbolizar um Rio desde que seja movimentada sobre a  pessoa.

Isto, todavia não nos autoriza que uma criancinha seja batizada, pode ser por aspersão, acho que sim mas é preciso crê no Senhor Jesus e uma criancinha não pode ser batizada porque não tem condição de entender e nem sabe se crê.

 

Eis aí um bom motivo para meditação sem querer polemizar mas simplesmente alertar para que, aquilo que a Palavra de DEUS não diz claramente, pode ser interpretada pelo homem sem o perigo de ofender a Deus.

Eu acredito no seguinte: se realmente Deus manda imergir a pessoa na água para ser batizado e essa pessoa é batizada por aspersão, por entender que assim está cumprindo o que palavra exige “crê e for batizada”. O próprio Deus através da ação do seu santo Espírito, dará o entendimento para que essa pessoa corrija seu batismo;

Porém, se a palavra de Deus não determina (como realmente não define que tem que ser por imersão) aí, esse batismo será doutrina de homem e não de Deus.

 

Estou aberto às críticas e sugestões.

O AUTOR.

Olavo Freitas Sobreira

Sobreiraolavo@zipmail.Com.br

www.estudosbiblicosnolar.net     

 

TermCoach Advertisement